Residências e escritórios em 2022: o que esperar?

Faltando apenas 4 meses para o fim do ano, e com o País ainda atingido pela pandemia, o mercado já começa a sinalizar o que será tendência a partir de 2022. Neste artigo, reunimos e resumimos as principais informações do que estará em alta para os ambientes residencial e corporativo, conforme apontam especialistas no assunto.

Tendências para residências

Ambientes acolhedores, que ofereçam bem-estar e conforto, são prioridade numa realidade na qual o lar está no centro das atenções, em razão das limitações da pandemia, transformando-o num espaço de atividades pessoais e profissionais. E isso vai se refletir nos projetos de arquitetura e design de interiores em 2022, conforme aponta a Vogue.

A ideia é que conforto e praticidade andem lado a lado. Nesse sentido, espera-se que as residências invistam em mobiliários versáteis e multifuncionais, que sejam fáceis de combinar e possam ser usados em diversas situações. Seguindo o mesmo raciocínio, a preferência também será por espaços mais amplos e integrados, que permitam o uso coletivo.

Outras duas tendências continuam em alta. A primeira é a presença da natureza, levando os projetos a priorizar iluminação natural, madeira e contato com plantas nas áreas interna e externa. A segunda é o estilo minimalista, que permanece, porém, menos frio, combinando cores neutras (tons pastéis) com outras mais vivas e detalhes dourados, e móveis de linhas retas com outros de design curvilíneo e orgânico.

Por fim, adaptar o ambiente para trabalhar em casa continuará sendo indispensável. Afinal, o espaço físico inadequado no home office é um dos motivos apontados para a piora do equilíbrio entre qualidade de vida e trabalho, segundo levantamento da Robert Half. E conforme certa pesquisa do Reino Unido, mais de 80% das pessoas que trabalharam em casa durante a pandemia sentiram alguma dor na coluna, o que afeta o bem-estar e desempenho.

Assim sendo, é preciso investir em um mobiliário que ao mesmo tempo otimize o espaço físico e garanta os padrões de ergonomia durante a jornada de trabalho. Para isso, os móveis precisam ser sob medida, personalizados para cada pessoa. Quando o mobiliário é ergonômico, ele ajuda a manter a postura correta, com o monitor na altura dos olhos, as costas acomodadas no encosto da cadeira, os joelhos a 90 graus e os pés apoiados no chão.

Tendências para escritórios

O formato de trabalho híbrido, no qual o colaborador só irá ao escritório quando for necessário, está sendo visto como um caminho sem volta de 2022 para frente. Ao mesmo tempo, muitos ainda reclamam da falta de estrutura em casa para o trabalho remoto. Então, para que essas realidades coexistam, será preciso duplo investimento: no home office e no escritório.

O professor de teletrabalho da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado), Álvaro Augusto Araújo Mello, diz acreditar que os escritórios ficarão mais humanizados para poder receber os funcionários ao menos alguns dias na semana. Ele diz:

“Ter um local de convívio social faz falta, é importantíssimo. Os funcionários não vão necessariamente para trabalhar no escritório, mas para reuniões, encontros, tomar um café.”

E para Mello, este é um momento também de as empresas otimizarem o home office.

“A pandemia fez com que o trabalho remoto fosse implantado de forma improvisada, o que não é o ideal. Agora é hora de corrigir falhas. É preciso traçar perfil do trabalhador, adotar indicador de desempenho, verificar as condições reais que as pessoas têm para trabalhar em casa. Não é só colocar um computador na mesa da sala.”

Essa ideia também é apoiada numa pesquisa da JLL, com 2 mil profissionais pelo mundo, na qual a maioria dos entrevistados afirmou querer escolher o modelo de trabalho que melhor funciona para seu estilo de vida. E a pesquisa também apontou que 53% querem mais espaços de socialização no escritório. Isso reforça a necessidade de investimento e mudança em ambos os ambientes de trabalho.

Washington Botelho, diretor para a América Latina de Corporate Solutions da JLL, diz:

“Sabemos que o ambiente do escritório vai ser redesenhado para o modelo híbrido. E as pessoas vão trabalhar de casa e de qualquer lugar. Sabemos também que a segurança e saúde serão fatores importantes”.

Por isso, ao mesmo tempo que o mobiliário, por exemplo, precisa ser adequado no home office, dentro dos padrões de ergonomia da NR17, a fim de evitar doenças laborais, o ambiente corporativo também precisará ser repensado e transformado com foco no convívio das equipes. Essas são, portanto, fortes tendências e mudanças necessárias para manter a equipe mais motivada e produtiva em 2022.

A TOKSTIL MÓVEIS pode ajudar você e sua empresa!

Para que seu mobiliário acompanhe as tendências do mercado no próximo ano, conte com nossos mais de 15 anos de expertise! Atendemos todos os segmentos, entregando móveis sob medida atraentes, ergonômicos, funcionais, resistentes e totalmente personalizados. Estamos à disposição.

FALE CONOSCO!