Como o mobiliário pode melhorar os resultados do varejo?

De acordo com o SEBRAE, o uso de mobiliário adequado pode melhorar o resultado do varejo e ajudar o negócio a se tornar mais competitivo. É comprovado que fatores como a escolha e a disposição dos móveis influenciam a permanência e o desejo de compra dos clientes.

Por que isso acontece? Porque os consumidores são atraídos pela beleza e pelo conforto ao buscarem serviços ou produtos. E a qualidade do mobiliário exerce uma influência de peso na percepção de valor das pessoas.

Com isso em mente, confira dicas do SEBRAE sobre como aumentar a eficiência do mobiliário do seu negócio e entregar uma experiência de compra diferenciada para os que visitam o ambiente da sua loja. Veja a seguir.

  • Ponto de pega

    Utilize peças com, no mínimo, 50 cm de altura e, no máximo, 2 m de largura. A altura do ponto de pega (o ponto em que o cliente consegue alcançar um produto sem dificuldades) deve ser de 1 m a 1,6 m – esta é considerada também a altura do nível dos olhos.

 

  • Organização dos produtos

    Use móveis que permitam a categorização e a organização dos produtos por cores, estilos, tamanhos ou qualquer outro critério que facilite a escolha do cliente, de preferência em um ponto concentrado da loja.

 

  • Móveis de exposição

    Situe os móveis de exposição mais atrativos a cerca de 1,5 m da entrada e ao lado direito da loja, onde a atração visual é mais forte para quem entra no estabelecimento.

 

  • Estantes e prateleiras

    Disponha estantes e prateleiras de forma adequada, aproveitando bem o espaço disponível, mas não tão próximas que cheguem a impedir a visibilidade das ofertas.

 

  • Conceito das peças

    Busque peças que sejam condizentes com a marca e com a linguagem que a empresa usa para se comunicar. Mobiliário rústico pode não fazer muito sentido para uma marca que se posiciona como moderna, por exemplo.

 

  • Ambiente agradável

    Construa um ambiente prazeroso, considerando as necessidades do seu negócio. Uma loja de sapatos, por exemplo, precisa de vários assentos disponíveis. Uma empresa de turismo pode demandar vários painéis para exposição de cartazes.

 

  • Circulação

    Utilize o mobiliário para criar fluxos de circulação de forma sutil: estantes e araras podem fazer as vezes dos balizadores de fila, criando mais harmonia no ambiente. Móveis e equipamentos pequenos podem ajudar a criar corredores que conduzem o cliente pela loja.

 

  • Localização

    Use elementos de decoração, sinalização e mobiliário para criar setores e facilitar a localização do cliente no espaço.

 

  • Espaços livres

    Para evitar desconforto e sensação de falta de espaço, preserve a circulação e a visualização dos produtos utilizando móveis em, no máximo, metade do espaço da loja. Também resista à tentação de lotar o ponto de venda com produtos. Quanto melhor for a circulação, mais o cliente percorrerá a loja, com mais chances de compra.

 

  • Qualidade das peças

    Escolha peças de mobiliário que sejam de boa qualidade, duráveis, práticas e versáteis, de maneira que possam ser reaproveitadas em outros ambientes ou pontos da loja. Na hora da decisão, vale a máxima: o barato sai caro.

 

  • Provadores

    Caso haja provadores no ponto de venda, cuide para que sejam bem sinalizados, em quantidade proporcional ao fluxo da loja, seguros e bem iluminados. Se o cliente não se sentir bem quando for experimentar uma roupa, é quase certo que não vá comprar.

 

  • Respeite a diversidade

    Adote dimensões de circulação e de portas que atendam pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, evitando mobiliário que possa machucar, causar empecilhos ou desconfortos. Uma distância ideal entre os móveis é em torno de 80 cm. Respeite seus clientes e trate-os com carinho!

 

A TOKSTIL oferece soluções de mobiliário funcionais e criativas, que ajudam a tornar o ambiente das lojas mais atraente e confortável, o que impacta de modo positivo na permanência e desejo dos clientes.

Torne já seu negócio mais competitivo! FALE CONOSCO

 

Fonte: SEBRAE

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *