Arquitetura, Decoração e Mobiliário em 2021

A menos de quatro meses para o final do ano, as tendências de arquitetura, decoração e mobiliário já começam a marcar presença e dar um vislumbre ao mercado de construção civil sobre as mudanças que um 2021 pós-pandemia trará, seja na criação ou transformação dos ambientes. Caso esteja pensando em mudar seu espaço ou simplesmente quer ficar antenado com as tendências, este artigo é pra você.

Arquitetura

O que esperar:

  • O lar será adaptado para integrar trabalho, lazer e descanso;
  • Ambientes mais abertos, amplos, iluminados, multifuncionais e ventilados;
  • Halls de entrada se tornarão quase que obrigatórios, tornando-se espaços essenciais para acomodar calçados usados e se higienizar. Sapateiras são uma opção simples e prática para incorporar neste espaço;
  • O contato físico com os objetos será o mínimo, considerando o aumento esperado no uso de assistentes virtuais e sensores;
  • Maiores cuidados com a higienização farão parte dos novos projetos arquitetônicos, sendo que revestimentos e pisos mais fáceis de lavar serão os favoritos;
  • Com o crescimento do home office, será indispensável ter um espaço planejado para atividades profissionais, que entregue conforto, ergonomia e funcionalidade. No caso de imóveis pequenos, sem quartos adicionais, pode-se criar mini espaços de trabalho que coexistiam com outros ambientes. Investir em mobiliário ergonômico sob medida pode garantir o aproveitamento do espaço e mais qualidade de vida.

 

Decoração

O que esperar:

  • As plantas estarão cada vez mais presentes nos espaços para transmitir leveza e bem-estar. Especialmente em casa, a necessidade de um espaço verde cresceu durante a pandemia, considerando o longo período de parques fechados e isolamento social;
  • O minimalismo, com a ideia de que “menos é mais”, fomentará a criação de ambientes mais cleans, tanto nos elementos de decoração como no mobiliário;
  • Utilização de paletas de cores monocromáticas, que valorizam o espaço e transmitem a sensação de expansividade;
  • A preferência será por tonalidades mais suaves que remetem a aconchego, alegria, conforto e tranquilidade. Tanto cores neutras como vivas podem ser usadas para criar uma decoração suave. Uma sugestão é apostar nos “tons pastéis”;
  • Combinar tons semelhantes, como vermelho e rosa, amarelo e laranja, ou seja, cores que possuem o mesmo matiz, promete gerar unidade visual e harmonia na decoração.

 

Mobiliário

O que esperar:

  • Foco em sustentabilidade. O mobiliário feito com materiais ecologicamente corretos como o MDF, que é fabricado a partir de fibras de madeira de reflorestamento, pode ser uma boa opção sustentável;
  • Ambientes minimalistas propõem manter apenas os móveis essenciais. Basta investir em móveis sob medida, ganhando espaço, estética e funcionalidade;
  • Bem-estar, conforto e estilo deverão ser atributos do mobiliário. Optar por móveis personalizados, fabricados em marcenaria, será a opção ideal para que necessidades e preferências pessoais sejam atendidas nos mínimos detalhes, além de garantir maior qualidade e durabilidade no uso diário;
  • Móveis multifuncionais ajudarão a integrar ou otimizar ambientes, favorecendo a circulação, especialmente quando o espaço físico é pequeno;
  • Os ambientes monocromáticos estarão em alta, ou seja, com apenas uma cor de mobiliário e de decoração. Isso indica a continuidade do uso do “tom sobre tom”, que se baseia na utilização de diversas tonalidades de uma mesma cor em um só espaço, do mais claro ao mais escuro, resultando num ambiente mais acolhedor e clean.

 

Quer planejar seu mobiliário? CONTE CONOSCO!